Papo em Rede

…quero falar

Crédito de Carbono

Depois de muitas dúvidas…

Veja se responde sua pergunta.

Possuo uma área com reflorestamento, posso ganhar créditos de carbono com isso?

Para que um projeto se encaixe dentro das regras do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), ele precisa ou absorver dióxido de carbono da atmosfera (no caso de reflorestamentos) ou evitar o lançamento de gases do efeito estufa (no caso de eficiência energética).

imagens 006

Projetos de reflorestamento são ainda muito difíceis de receber a aprovação das Nações Unidas. Dos cerca de 900 projetos aprovados pela ONU até o início de 2008, apenas 1 tratava do reflorestamento. A área deve ter no mínimo três mil hectares e é preciso provar que a a mesma estava degradada de 1989 até hoje.

Além disso, são critérios fundamentais para a elegibilidade do projeto a contribuição para o desenvolvimento sustentável local e a adicionalidade. Um projeto é considerado “adicional” quando traz a sua implementação traz benefícios que não ocorreriam se o mesmo não existisse. Ou seja, no caso de reflorestamentos já ocorridos, o projeto não apresenta a adicionalidade, pois o reflorestamento já existia na ausência do projeto.

Para submeter um projeto à ONU, você precisará contar com a ajuda de consultorias especializadas, que irão desenvolver toda a metodologia e acompanhar o processo de aprovação, que inicia junto à Autoridade Nacional Designada, que no Brasil é a Comissão Interministerial de Mudanças do Clima – www.mct.gov.br/clima

As regras do MDL para o primeiro período de compromisso aceitam apenas duas modalidades de projetos florestais, o florestamento e reflorestamento, não contemplando o manejo florestal e a revegetação como atividades de MDL.

Floretamento é, segundo as regras do MDL, a conversão direta induzida pelo homem de solo sem cobertura florestal por um período de, pelo menos, 50 anos em solo com cobertura florestal por meio de plantio, semeadura e/ou a promoção de fontes naturais de semeadura.

Reflorestamento é a promoção de regeneração vegetal por fontes naturais de semeadura ou técnicas industriais em área que era de floresta, mas foi convertida em área não-florestal.

Fonte:

http://www.carbonobrasil.com

Anúncios

maio 18, 2009 - Posted by | Amazônia, conversas mocorongas, meio ambiente

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: